quarta-feira, janeiro 05, 2005

O Natal Poveiro



A grande festa da família, que é o Natal, celebrado em todo o mundo, tem entre os poveiros um verdadeiro culto. Pode a sardinha no mar andar às barrias, de comer as redes: o Poveiro não vai ao mar. E se está arribado fora da terra, vem a pé (...). A noite do Menino há-de passá-la com os seus, custe o que custar. in O Poveiro, de António Santos Graça.

Interrogo-me sobre a realidade do Poveiro moderno...opiniões?

3 Comentários:

Blogger Catritas disse...

As rabandas poveiras e a sua calda deliciosa ainda estão presentes tal como a roupa velha...penso que o que mudou concretamente foi a substituição da noite em que se celebra o nascimento do menino pela excessiva focagem no saco das prendas do Pai Natal. Modernices...

1:12 da tarde  
Blogger Rui Pedro Rocha disse...

É a substituição do Menino que mudou o mundo pela do Pai Natal que engordou o mundo...

4:11 da manhã  
Blogger Bruno disse...

Agora é que disseste tudo caro Rui!
O papai capital fala sempre mais alto, e o que temos no final acaba por ser uma quase total subversão de valores...

4:49 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home