quarta-feira, março 02, 2005

Miguel Portas em Leuven

Perdoem-me a excitação e esqueçam as conotações políticas, mas não é todos os dias que janto com um deputado europeu...
João e Filipa encontram-no, um belo dia, no comboio, e resolvem abordá-lo. A aproximação é fácil e após algumas trocas de impressões, também se trocam endereços electrónicos. A um simples convite para jantar do João, Miguel Portas responde favoravelmente e aceita deslocar-se de Bruxelas até Leuven ( ok, são só vinte minutos de comboio, mas não imagino muito político a fazer o mesmo) em pleno dia de semana, para conhecer o resto da comunidade tuguinha.
"O Fado", o bom restaurante português do burgo... Classificado como um dos doze melhores restaurantes da cidade, propriedade de uma família de alentejanos, presenteou-nos com algumas pérolas da gastronomia portuguesa, ao bom som da nossa melhor música e em ambiente decorativo bastante aprasível.
Como amiga do autor da iniciativa, também fui convidada. Foi um serão excelente, onde se exaltou Portugal ( inevitavelmente), onde se partilharam experiências de parte a parte, e se falou sobre os mais variados temas, duma forma descontraída, informal, como se fossemos todos colegas... A política esteve sempre lá, obviamente, é uma forma de estar na vida. Mas discutiu-se abertamente, sem conotações partidárias, nem lavagens cerebrais ou angariações de votos. Sem dúvida, uma experiência marcante! Mais uma, de entre todas as surpresas que o programa Erasmus sempre reserva...

19 Comentários:

Blogger CFC disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

3:08 da tarde  
Blogger CFC disse...

Aposto que se esse gajo fosse de extrema direita já não te sentavas com ele... sem conotações políticas...pois pois...

3:10 da tarde  
Blogger CFC disse...

E quantos restaurantes tem essa cidade? Onze?

3:13 da tarde  
Blogger Bruno disse...

Não vejo porquê tanto descrédito na possibilidade de haver bons restaurantes portugueses lá fora CFC...
Mais uma vez o estigma da auto-flagelação meus amigos, como quem diz o bota-abaixo!
Ridículo..

3:31 da tarde  
Blogger BeanSprouts disse...

CFC, De todos os sitios onde estive, so houve um em que eu nao vi um restaurante portugues - foi na Coreia do Sul!!! Mas tenho a certeza que ha, eu e que nao tive tempo de procurar. Os restaurantes portugueses fora do pais sao bem mais apreciados do que ai em Portugal. Normalmente sao restaurantes com pinta e nada comparados a tascos ( e eu ate gosto de tascos!) - com excepcao de um cafe portugues que onde estive, na Rue de Saint Antoine em Paris, que era escuro, tinha aquelas cortinas para as moscas e ate matrecos velhos tinha!!!.
Portugal e a sua gastronomia tem muita mais fama e qualidade do que aquilo que pensas. Em Londres, ha mesmo muitos , com nomes como "Escondidinho" ou "Vila Moura". Ha tambem cafes ,pastelarias e garrafeiras - "Porto Patisserie" (do outro lado da rua) "Lisboa Patisserie" ou "Delicias de Portugal"! Posso tambem dizer que quando se vive fora do pais por muito ou pouco tempo, e muito agradavel ver que nao somos os unicos e sabe bem poder entrar num sitio e pedir em portugues : - 1 cafe e 1 nata "faxavore" !!!!!!!!!!!

4:59 da tarde  
Blogger Rui Pedro Rocha disse...

Por acaso até hoje só estive num restaurante tuga em Amesterdão, (muito muito próximo do Red Light District) e num cafézinho na Grand Platz (se é assim que se escreve) em Bruxelas onde me pareceu que só o sr. que trabalhava lá era tuga porque o café tanto quanto me lembro era Belga. De resto tenho a impressão de nunca ter visto outro estabelecimento tuga em todos os sítios por onde já andei

10:13 da tarde  
Blogger Vânia Oliveira disse...

Caro CFC, esta cidade possui uma universidade que é a mais antiga dos países baixos, e a maior de toda a zona flamenga da Bélgica. Posto isto, parece-me evidente que tenha milhares de estudantes e, consequentemente, dezenas de restaurantes para atender toda essa malta jovem e faminta, bem como os naturais da mesma cidade. Que comentário mais desagradável e infeliz.
Quanto às convicções políticas, cada um tem as suas. Felizmente - e graças a gente que lutou muito e não sofreu menos - vivemos em democracia e há liberdade de escolha e expressão. Mas logo à partida, não abordaria um deputado europeu português que fosse de extrema direita. E, acima de tudo, não estou a ver um político da extrema direita a "dar conversa" a alguém que acaba de conhecer no comboio, a dar o seu endereço electrónico com tanta facilidade e a aceitar um convite destes, "descer" ao nível do povo e tratar-nos de igual para igual. Não estou mesmo.
Miguel Portas é um político, como muitos outros, mas para além disso, é um homem, com experiência de vida, com uma maneira muito particular de estar na vida ( que se reflete na política) e com ideias com as quais as pessoas que se sentaram ontem à mesa, de uma forma ou de outra se identificavam.
Foi um encontro de portugueses. Não foi um comício. Um jantar, uma tainada, uma tertúlia... O resto é conversa!

10:37 da tarde  
Blogger CFC disse...

Cara Vânia, em que é que a extrema esquerda é melhor do que a extrema direita?
Eu certamente não daria o meu endereço electrónico a qualquer um que tivesse acabado de conhecer num comboio!
Um dos sintomas da lavagem cerebral é precisamente não saber que a sofreu...
Se fazem tanta questão em juntar tuguinhas num restaurante Português, para que raio se andam a incomodar em ir para o estrangeiro? É só teorias...

9:06 da tarde  
Blogger Bruno disse...

Parece-me que o sr. CFC teima em passar ao lado da questão.
O que todos querem dizer parece-me bastante claro, a não ser que se queira complicar.
Nem extremas esquerda nem direita; todos são livres de ter e expressar as suas ideias e crenças, desde que haja respeito e capacidade argumentativa; ninguém é melhor ou pior do que ninguém, apenas têm pontos de vista e atitudes perante a vida, ou políticas se se preferir, diferentes.
Fala-se de uma pessoa na qual muitas pessoas vêem muito valor. É discutível, é certo; mas não impede que pessoas com algo em comum, quanto mais não seja o carinho pela terra natal e pelas gentes e cultura portuguesas, se sentem à mesa em alegre e descontraído convívio.
Não sei que tem isto de mal e porque tem sempre que haver uma vozinha "bota-abaixo" diga-se o que se disser...

11:44 da tarde  
Blogger Vânia Oliveira disse...

Obrigada, Bruno! É mesmo isso.

4:06 da tarde  
Blogger Arba:a disse...

É de facto impressionante que alguém, seja quem for, ainda tenha essa vontade e à-vontade para conhecer e partilhar experiências com "meros" compatriotas! Mostra uma abertura de espírito que é, no mínimo, louvável! Quanto ao comentario sobre as extremas direita e esquerda, parece-me evidente que ha demasiado nervosismo para os lados da direita, quiçá devido à realidade actual do país. É comum berrar mais alto quando se berra sozinho....Enfim, comentários depreciativos e a roçar o mau-gosto são demasiado frequentes. Bruno e Vânia, cumprimentos e saudade do belo "baixo", tremoço e amendoim!

12:43 da manhã  
Blogger Arba:a disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

12:52 da manhã  
Blogger CFC disse...

Pois é... já cá faltava mais um "intelectual"...
Reality check!!
Diz-me um só país de extrema esquerda em que o poder não tenha sido tomado pela força e onde 99,99% da população morre de fome e sofre as mais atrozes violências contra os direitos individuais e colectivos. É motivo para tanto orgulho? Felizmente não sou de esquerda para sentir tanto orgulho em defender ideais desses...
Um dos grandes males da democracia é que o povo além de ser estúpido e acreditar em tudo que lhe dizem também esquece com excessiva facilidade. Alguém duvida que vamos voltar ao "pântano"? Até porque muitas das caras ministeriais, e não só, do presente são as mesmas que depois de afogar o país abandonaram o barco sem o "digníssimo" Presidente da República ter desintegrado a Assembleia da República! Alguém quer apostar que se este governo conseguir chegar ao fim do mandato vai deixar o país ainda pior do que já está?
E não meu caro "intelectual" Zé Luís, não estou a berrar...

3:27 da manhã  
Blogger CFC disse...

Pois é... já cá faltava mais um "intelectual"...
Reality check!!
Diz-me um só país de extrema esquerda em que o poder não tenha sido tomado pela força e onde 99,99% da população não morre de fome e nem sofre as mais atrozes violências contra os direitos individuais e colectivos. É motivo para tanto orgulho? Felizmente não sou de esquerda para sentir tanto orgulho em defender ideais desses...
Um dos grandes males da democracia é que o povo além de ser estúpido e acreditar em tudo que lhe dizem também esquece com excessiva facilidade. Alguém duvida que vamos voltar ao "pântano"? Até porque muitas das caras ministeriais, e não só, do presente são as mesmas que depois de afogar o país abandonaram o barco sem o "digníssimo" Presidente da República ter desintegrado a Assembleia da República! Alguém quer apostar que se este governo conseguir chegar ao fim do mandato vai deixar o país ainda pior do que já está?
E não meu caro "intelectual" Zé Luís, não estou a berrar...

3:29 da manhã  
Blogger CFC disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

3:29 da manhã  
Blogger BeanSprouts disse...

Quando estas sozinho e te tentas fazer ouvir, tens 2 hipoteses : Ou falas mais alto do que os outros ou falas melhor do que os outros. Ja deste conta de que a falar mais alto nao vais la das pernas...portanto so te resta aprender a falar melhor; vais ter mais sucesso e menos dores de garganta....

5:41 da tarde  
Blogger Arba:a disse...

Gosto particularmente da agressividade com que se fala...! Se bem me recordo, não me auto-intitulei intelectual portanto agradeço o tom elogioso em que foi dada a resposta. Tudo o resto são opiniões que felizmente, e por vivermos em democracia, podemos TODOS expressar. Infelizmente uns respeitam e outros não....Tenho que frisar que talvez não seja o ideal termos pessoas a liderar um país quando essas pessoas consideram "o povo" estúpido. Mas esta é so a minha opinião, que expresso livremente...Espero que o "intelectual" CFC perceba também que em momento nenhum me coloquei do lado da esquerda ou da direita, apenas analisei factos.

7:41 da tarde  
Blogger CFC disse...

Essa tentativa de serem engraçados fica-vos tão bem...
E gostam tanto de pôr palavras na boca de outros...deve ser para tentar uma lavagem cerebral como aquela que sofreram!
Ainda consigo decidir por mim sem precisar de "ajudas" de típicos chicos-esperto tuguinhas...
Vocês no Judo não teriam muitas hipóteses porque falham totalmente na arte de usar a força do "atacante" como vossa defesa...

12:57 da manhã  
Blogger monalisa disse...

Não passava por cá há muito mas estou a ver que isto por aqui continua igual.O que poderia ser o espaço de partilha de experiências para todos aprendermos não passa de mais uma oportunidade para achingalhar o primeiro que nos aparecer à frente. E porque não alimentar a "lavagem de roupa suja" com aquilo que nos faz sentir superiores aos outros?
Vânia, se realmente primas pela intlectualidade que tentas aparentar o melhor que tens a fazer é não responder a provocações que ultimamente têm estado muito na moda aqui.
CFC, para mal do teu ego, a tua opinião não passa disso mesmo, por isso não a queiras impôr.E se te dás assim tão mal com os intlectuais porque é que tentas tão deseperadamente imitá-los nas tuas opiniões profundas e cheias de sabedoria? Calma, a Vânia só ficou contente por jantar com o Miguel Portas, mais nada! Provavelmente, o teu problema era quereres desesperadamente ter lá estado!Paciência!Pede o mail dele à Vânia pode ser que consigas um jantar com ele para lhe dizeres na cara tudo o que despejas aqui!

7:25 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home